A depressão

10/06/20190
1200-2-1.png

A DEPRESSÃO é uma DOENÇA, é comum que mesmo atualmente ela não seja vista dessa forma, mas é. Esse transtorno atinge pessoas de qualquer idade e exige avaliação e tratamento com um profissional.

Mas o que é a depressão? É caracterizada pela perda de interesse e prazer pela vida, gerando angústia e prostração, algumas vezes sem um motivo aparente. O desânimo sem fim é fruto de desequilíbrio na bioquímica cerebral, como a diminuição na oferta de neurotransmissores como a serotonina, ligada à sensação de bem-estar.

Ainda não se sabe quais são as origens da depressão, uma doença complexa que tem consequências físicas e emocionais. Sabe-se que, entre os fatores de risco para a depressão, estão: pessoas com histórico familiar da doença, que enfrentam situações de estresse, que tenham perdido um dos pais ainda na infância ou sofrido qualquer tipo de abuso, ansiedade crônica, disfunções hormonais, vícios, separação conjugal e outros motivos. Hoje sabemos que a depressão não promove apenas a infelicidade crônica, mas incita alterações fisiológicas, como baixas no sistema imune e o aumento de processos inflamatórios.

Quais os sinais e sintomas da depressão? É comum a sensação se impotência ou incapacidade para os afazeres do dia a dia, cansaço extremo, fraqueza, irritabilidade, angústia, ansiedade, baixa autoestima, insônia, falta de interesse por atividades que antes davam prazer, pensamentos pessimistas, pensamentos frequentes sobre a morte, comportamentos compulsivos, dificuldade de concentração e problemas sexuais.

Como prevenir? Vamos começar dizendo que até a dieta influencia as emoções. Uma alimentação saudável é essencial para manter o bem-estar mental e evitar a depressão. Alimentos com baixo teor de gordura, ricos em ômega 3, azeite de oliva, peixes, frutas, verduras, grãos integrais e nozes ajudam a melhorar o humor e combatem a depressão.

Ter boas noites de sono é essencial para melhorar a qualidade da saúde mental e evitar essa doença. O ideal para um adulto dormir é de 6 a 9 horas por dia. As pessoas que dormem bem têm o risco de depressão diminuído quando comparado àquelas com problemas de insônia e distúrbios do sono.

É importante gerenciar o estresse e compartilhar as dificuldades do dia a dia. Ler, ter hobbies e se divertir ajudam a manter a cabeça ativa e livre de pensamentos negativos ou preocupações excessivas.

Cuidar do organismo reflete na saúde mental, sendo assim, pratique atividade física regularmente, estudos atestam que elas incentivam a liberação de hormônios e outras substâncias importantes para a manutenção do humor. Os exercícios aumentam a temperatura do corpo, proporcionando um efeito calmante no sistema nervoso central. Você pode andar de bicicleta, fazer caminhadas, aulas de dança, ioga, artes marciais, etc.

Como tratar? A depressão pode durar semanas ou mesmo anos. Quando o indivíduo passa por uma crise, corre maior risco de enfrentar episódios semelhantes outra vez na vida. Na maioria das vezes, o tratamento é feito em conjunto pelo psiquiatra e o psicólogo. Esse acompanhamento busca levantar as causas do problema e como ele poderá ser desmontado, é crucial inclusive porque os remédios podem demorar um tempo para fazer efeito.

Esteja sempre atento aos sintomas e tente combatê-los, caso não haja uma melhora, procure a ajuda de um profissional!


Responder

Your email address will not be published. Required fields are marked *


WhatsApp chat